Um dia de mochileira em Veneza

Assim que cheguei no aeroporto, fui pegar o ônibus para Veneza. Estava meio perdida e fui ajudada por um moço bem simpático and chavequeiro. Mal cheguei na Itália e os homi já fazendo jus a fama. Uepa!

Rumo ao hostel, e a primeira emoção foi desvendar o labirinto de pontes e não me perder. Deu certo! Só a que mala rodinhas(mochileira fresca) deu um trabalhinho nas pontes.

Dizem que Veneza está afundando 1cm por ano, ótimo motivo para visitar esse lugar enquanto dá.

Manda mais canais e gôndolas

O melhor de Veneza é gratuito e livre para todos. Vagar pelas pontes(e são 400) cruzando os canais é uma experiência única e encantadora. Acho que por isso é um dos destinos preferidos dos casais xonadinhos.

Aliás o que não falta é casal nos passeios de gondola(€100). Eu só olhei de longe por motivos de pão durisse haha, mas das pontes dá pra curtir o vai-e-vem dos barquinhos com os gondoleiros cantalorando.
veneza-gondolas

Ponte di Rialto

O desafio agora era chegar na ponte mais famosa de Veneza sem me perder nas ruazinhas. Acontece que Veneza é tão ovo que no fim, mesmo sem querer você chega onde quer. Existem muitas plaquinhas no caminho também.

A Ponte Rialto é a mais antiga sobre o Grande Canal e tem aquela vista maravilhosa de cartão postal. Também na ponte tem lojinhas de souvenir, mas estava fechado a hora que fui porque madrugei para não me acotuvelar com a turistada. XD

veneza-ponterialt
De noite é sensacional também! Infelizmente perdi o por do sol visto da ponte, falam que vale a pena.
veneza-ponterialto-noite

Piazza San Marco

Próxima parada na principal(e única haha) praça de Veneza. Mas antes, cruzar mais canais, pontes. O coração cria afeto mesmo pelos prédios mais detonados.
veneza-canais

A praça fervilha de turistas e pombos, mas se você for numa época errada pode estar inundada pela acqua alta. É essencial pesquisar o clima antes de ir para não se frustrar, apesar da cidade estar estruturada para isso.

Algumas das construções centenárias por lá são o Palácio Ducal, Basílica de São Marcos e o Campanário. A primeira coisa que fiz foi entrar na fila para subir na torre do Campanário(€8). Sou aloca das vistas panorâmicas e não ia perder a oportunidade de subir no ponto mais alto da cidade.
veneza-campanille
E sim, é sensacional, só fiquei meio surda com os sinos tocando em cima da gente.
veneza-campanille-vista
veneza-campanille-2
A Basílica de São Marcos estava em reforma. 🙁
veneza-basilica
veneza-ponterialto-calle-piazza
Vamos falar de uma coisa boa? Estamos na Itália, porque não um gelato né amigos? Existem várias lojas ao redor da praça.
veneza-gelato-piazza
O mais tradicional é a Gelateria Nico, em outro ponto da cidade. Claro que fui lá depois.

Falando em comer

Apesar de ser considerado um destino caro, dá para um mochileiro se fartar em Veneza. Além de comprar em supermercado(Billa é um deles), pode se entupir feliz de gelato, pizza quadrada de metro, tem até uma prima da coxinha perdida por lá. Tudo barato e delicinha.
veneza-ponterialto-coxinha
E claro, não pode faltar pasta! Fui num lugar baratex de reviews ótimos, Dal Moro’s(antigo Alfredo’s), por €7 você tem várias opções de massas e molhos, numa embalagem para viagem. Achei uma pontezinha e comi curtindo o visual.

veneza-alfredo
De fome você não morre mesmo, já que em Veneza tem o coringa das viagens baixo custo: o McDonalds! Outro restaurante conhecido que tem por lá é o Hard Rock Café.

Depois de comer dignamente, precisa andar mais para fazer digestão dos carbs.
veneza-ponte

Compras

Como não podia faltar, tem máscara de carnaval, peças vidro de Murano ou made in China. Os preços variam, pesquisando bem dá para levar mimo para todo mundo. Comprei minha máscara, e claro era de gatenio. 😀

veneza-ponterialto-vidro
veneza-mascaras
veneza-mascara-gato

(relevem a cara de pastel)No trem para o próximo destino. Milão!

O que mais posso fazer por lá?

Quem é mais sortudo, e tem mais de 1 dia na região pode fazer outros passeios. Com o vaporetto você pode ir até as ilhas de Murano, famosa pelas fábricas de vidro e Burano, com casinhas coloridas.

Um bate-e-volta histórico é ir até Verona, famosa cidade de Romeu e Julieta, fica a 1 hora de distância de trem, com passagens a partir de €9. Essa me arrependo de ter perdido, mas mentalizei que um dia ainda volto para esse lugar. <3

Gastos em Euro(que vale mais que barra de ouro)

Fiz a viagem em junho de 2013, esses são os preços na época.

– Vôo Paris > Veneza via Transavia: €55
– Ônibus para Veneza: €11
– Hostel Venice Fish: €25 a diária
– Visita ao Campanário: €8
– Almoço para viagem na Dal Moro’s: €7
– Máscara de Gato: €5,99
– Gelateria Nico: €2,50 2 bolas e calda

Utopias no Chile – Banho termal em Cajon del Maipo

cajondelmaipo-bonequito

Quando brotou essa promoção linda no Melhores Destinos eu estava recém saída do emprego. Era um sinal: partiu mochilão!

Pensando no roteiro para 3 dias em Santiago, os passeios para Valpo e Viña não me animaram. Sou aloka dos rolês diferentes e eu tinha tão poucos dias na capital. Bora inovar.

No Viaje na Viagem li sobre o Baño Colina em Cajon de Maipo. São termas ao pé das Cordilheras dos Andes, uma passeio de 1 dia a 150km de Santiago.

Tinha tudo para ser maravilhoso. E foi!

cajondelmaipo-prerigo

Prefiro fazer passeios por conta, mas pela logística complicada contratei o tour da Manzur Expediciones. Foi barato demais, $16.000CP(R$60), isso incluso a entrada das termas de $8.000.

Cheguei no ponto de encontro, que era bem próximo do meu hostel no bairro de Bella Vista. A van chegou e foi uma misturada de chilenos e brasileiros.

Na nossa primeira parada, em Baño Morales, desceu um casal de brasileiro que ia fazer trilha. Nisso já vejo esse aviso básico de PRE-RI-GO vulcanico. Tenso!

cajondelmaipo-morales

O caminho para as nossas termas era longo ainda. Partiu subir mais 1.500m.

cajondelmaipo-chegay

A paisagem do caminho é sensacional, umas formações rochosas bem diferentes do que costumamos ver por aqui, mesmo caindo de sono não consegui desgrudar o olho da janela.

Momento Frozen. Quando finalmente chegamos logo senti aquela ~brisa suave~ a 3.500m de altitude, estava beeem mais frio que em Santiago.

cajondelmaipo-geral

Fiquei um tempinho circulando e curtindo o visual, fotografando meu bonequito(dessa vez não foi Barbie) e tomando coragem para vestir o biquini e entrar nas piscinas.

A estrutura é bem rústica e eu adorei isso. Tem um restaurante simples, uma casinha com banheiro/ ducha para você se arrumar e as piscinas.

cajondelmaipo-piscinas

São 5 piscinas, e em cada nível uma temperatura diferente que varia de 25° a 60°C. Nem consegui entrar na mais quente, mas sempre tem uns doidos.

Dá para ver o nascente de água quente que saí direto da montanha, aquecida pelo vulcão São José.

Não lembra Pammakule, na Turquia?

cajondelmaipo-caliente
A segunda piscina é a mais disputada por causa da cachoeirinha de água fervente quente. As senhorinhas todas gentis falando para eu experimentar o jato de água. Achei que fosse mórrer~!

cajondelmaipo-casinha

cajondelmaipo-pies

O pessoal cobre todo o corpo com a lama do fundo, quando seca ela fica branquinha. Depois é só lavar e sentir a pele macia.

cajondelmaipo-topo
Tá vendo lá no meio onde estão os carros? Lá fica o restaurante logo no caminho de entrada das termas, quando você chega já escolhe o que quer e na hora do almoço está prontinho.
cajondelmaipo-pica
Idade mental: risinhos internos com o nome do estabelecimento.

Quando terminamos de comer magicamente começou a nevar and esfriar horrores, as brasileiras que estavam comigo curtiram loucamente, e eu só fiz um lerigou básico e fui me esconder.

cajondelmaipo-frozen

A neve estava linda caindo lá fora(e eu quentinha dentro da van) haha. “The cold never bother me anyway”. Culpa minha que não fui vestida dignamente pro frio.

Lá dá para fazer uma trilha subindo depois das piscinas, e no período mais quente tem passeios a cavalo.

Amei esse passeio e recomendo MUITO! É diferente de tudo que já fiz, o custo-benefício cabe em qualquer mochilão de orçamento apertado. As termas funcionam de outubro a abril, mas acho melhor aproveitar enquanto ainda está bem friozinho. Fui no final de outubro, e deu para pegar os picos salpicados de gelo.

Tem muita coisa para fazer em Cajon de Maipo,as trilhas, o Embalse el Yeso(parece sensacional) e uma galera do meu hostel voou de asa delta na região. Quem quer fugir do tradicional em Santiago, fica a dica.

Meu mochilão na Tunísia – Sidi Bou Said

sidibousaid-mapa

“Saí inteira da Tunísia, agora tenho certeza que me viro em qualquer lugar”. Foi a sensação depois de passar 1 semana sozinha num país muçulmano que fala árabe e francês. De lembrança ficou a vivência de uma cultura milenar, e a certeza de que as maiores barreiras culturais são quebradas com sorriso e muita mímica. 🙂

Esse post é para contar um pouco das minhas primeiras 24h no país.

Peraí, mas porque Tunísia?

A japa aqui curte sushi, mas sempre foi encantada pela cultura árabe. Fiz dança do ventre e aula de árabe. É um amor que veio não sei daonde.

Quando comprei a passagem para Europa, queria aproveitar para fazer algo diferente. Descobri que a Tunísia é um roteiro exótico, há apenas 1 hora de viagem da Itália.

O país é minúsculo, menor que o estado de São Paulo, sendo que quase metade é tomado pelo deserto do Saara. O contraste entre praias paradísiacas ao pé do mediterrâneo, cenários inóspitos, ruínas romanas já rendeu ao país ser cenário de filmes como Star Wars, Gladiador e Indiana Jones!
sidibousaid-camelo
Camelos fofos são um bom motivo também, mas eles ficam só ao sul do país.

Escolhi ficar os 2 primeiros dias na capital Tunis, precisamente na vila de Sidi bou Said = amor a primeira vista no Pinterest.

Comprei o vôo Milão MXP > TUN Tunis no Skyscanner e custou $60 pela Air One. Nada mal para cruzar o continente. Troquei alguns euros por dinares tunisianos no aeroporto e me arrependi de só ter visto o quiosque que vende chip de celular na volta.

Chegou a hora do pânico tradicional em qualquer lugar do mundo: pegar o táxi. No ponto, já vieram uns 10 sujeitos tensos me abordar. Um senhor pegando minha mala(da Hello Kitty), inclusive deu umas balançadas suspeitas para sentir o peso dela. Socorr >_>

Morro de medo de ser enrolada por ser gringa, tive que achar um que topasse pagar o que estava no guia da Lonely Planet. Tive sorte e achei um vovô bem simpático e fomos conversando naquele inglês enrolado. Fui olhando as placas árabe, as pessoas, as ruínas de Cartago logo ali na esquina como quem não quer nada. É, cheguei na Tunísia.

Sidi Bou Said, sua linda

O coração já se emocionou no checkin do hotel. Lá são 10 casinhas, e no centro um jardim com uma enorme figueira, além de muitos gatenhos! O quarto é pequeno mas lindos, decorado com azulejo tradicional, que gostei tanto que acabei trazendo pra casa. Sim, sou dessas loucas que compra azulejo enorme de souvenir.
sidibousaid-sidiboufares
Vista pro meu quarto fófis no Hotel Sidi Bou Fares.

Depois foi hora de bater perna na vila e ver as casinhas brancas de portas e janelas azuis. Pena que não cabia porta na mala, senão levava. Alokíssima.
sidibousaid-portas
Desbravar as ruazinhas, Foto de Koldo Carillo.
sidibousaid-koldocarillo
Muitas bandeiras da Tunísia pelo caminho.
sidibousaid-coqueiros

Comer

Nada como conhecer outras culturas comendo, não é verdade? Adoroooo! Um programa imperdível por lá é ir no Café des Nattes e pedir um chá. O tradicional da Tunísia é o chá verde com menta bem docinho, coberto de pinolis. Essa é uma semente de pinheiro que custa uns R$200/kilo aqui, se eu soubesse antes tinha feito estoque. Tomei muito cházin para não sair desmaiando por aí com o calô.
sidibousaid-cha
O Café de Nattes fica no topo da rua principal, valeu ficar um tempo ali praticando people watching.
sidibousaid-nattes
Tem muitos restaurantes por la, entrei num que bateu um clima. A comida é bem barata e FARTA! Esse cuzcuz estava bem digno mas não comi nem metade.
sidibousaid-cuzcuz
O Café des Delices é bem tradicional e com uma vista sensacional, entrei e pedi qualquer coisinha só para curtir o ambiente mesmo.
sidibousaid-pier

sidibousaid-cafedelices
Na porta do Café tinha um senhor com um macaco, ele doido para por o bicho em cima dos turistas. E todos(inclusive eu), desviando de medinho.

Gatos

Confesso que todo lugar que eu vou, socializo com os gatenhos, e tem muitos em Sidi Bou Said. Esse foi o que causalmente sentou comigo no café da manhã no dia dos namorados. Vou pensar que ele estava de olho em mim não no meu iogurte.sidibousaid-gato

Compras

Quem está viajando de mochilão tem que maneirar nas compras, massss é tudo tão baratinho. Na vila tem um souk/mercado com várias barraquinhas. Muita cerâmica, gaiolas que são características de lá, portinhas azuis para decorar a parede, roupas…

sidibousaid-moedas
No começo me enrolei com as moedas bonitinhas. A cotação é quase 1 por 1, mas lá se usa milésimos e não centenas como nós. Logo 1TD dinar vira 1.000 e o que aqui seria R$1,00. Meu cérebro deu tilt no começo, e dava 60 quando era 600. Dica, procure conhecer bem a moeda local antes de viajar. XD

No souk o segredo é pechinchar muito, eles curtem jogar uma conversa fora. Queria comprar um vestido, acabei pagando metade do preço e ainda ganhei um camelo de pelúcia e uma pulseira de brinde. Eitaaa.
sidibousaid-cameloso

Mar mediterrâneo

Sidi Bou Said fica no topo de uma falésia, digamos que é um penhasco com uma vista maravilhosa. Existem vários mirantes no caminho e também tem uma escadaria looonga para você descer e curtir praia e a marina.

Ahh esse mar azulzinho.
sidibousaid-delices sidibousaid-pordosol

Circulando pela região

Como tudo na Tunísia, é bem barato se deslocar, inclusive de táxi. Eu particularmente curto pegar um busão ou trem para vivenciar a cultura local. E isso me rendeu uma das maiores emoções da viagem.

Depois de passear na vila(que é bem turística), enrolei um lenço na cabeça e fui pegar o trem para o centro de Tunis. Sem conversar em um pingo de inglês, entendi que o trem estava em manutenção e teria que pegar o ônibus que ligariam duas estações. Ok, fui na fé seguindo o fluxo de gente.

O trem não é aquela coisa que se diga, nossa que perfeito. As portas não fecham, tem uma criançada bagunceira, mas não me senti insegura. Não perde muito para o trem de Paris. 🙂

Desci na última estação e fui com meu mapinha achar a rua que queria. Sempre procurando outras mulheres para pedir informação, e embora com boa vontade, elas olhavam com cara de interrogação para meu mapa em inglês. Com muita sorte e intuição cheguei onde queria…/o/

Cultura

A aventura no trem foi para visitar o Rahma Café, que uma amiga que estudou árabe comigo indicou. Lá conheci a Leila, tunisiana que apesar de morar poucos meses do Brasil, fala um bom português. Fui bem recebida, conversamos e fui mimada com comidas do café. Ela me mostrou um espaço reservado para fumar shisha/narguilé. Olha só que coisa linda essa sala, não curto ficar baforando mas achei lindo o lugar! Essa prata brilha muito mais ao vivo. Muito grata a todos pelo carinho e recepção.
sidibousaid-shisha

Amo essa sensação de estar lost in translation, imersa em outro idioma, perdida em letreiros. Entre as curiosidades de um país muçulmano, estão os chamados para a reza. Eles são feito das mesquitas 5 vezes ao dia e dá para ouvir na cidade toda, é incrível!

Mulher mochileira pode ir para lá sem medo. A Tunísia não é um país rígido e na rua muitas mulheres não usam o hijab, o véu que cobre os cabelos. Desencanei de usar, sendo necessário só para entrar nas mesquitas.

Na vila, uma das cenas mais charmosinhas são os vendedores de jasmim! Cada buquezinho por 1 dinar, ví vários turistas comprando por ser bem cheirosinho. Foto da Chanez.

sidibousaid-chanez

Agora falando em barreiras culturais mesmo, deixei essa surpresa para o final! Já havia esbarrado nesse costume quando fiz as aulas de árabe na mesquita em São Paulo, logo não me surpreendi tanto. Nos banheiros eles usam a duchinha, nada de papel higiênico. Claro se você estiver num lugar mais frequentado por estrangeiros vai achar um papelzinho. Senão se vira na mangueirinha.
sidibousaid-chuveirinho

Depois foi descansar e acordar cedo para visitar a cidade romana em Dougga. Fico triste em ter poucas fotenhas pois estava num clima de ~curtir a viagem~ justo nesse mochilão tão importante. O que é bom por um lado, mas faz falta esses registros, principalmente para alguém desmemoriada.

E aí, gostaram de conhecer Sidi Bou Said?

Meme: 5 Lugares que eu quero conhecer

lugares-capa

“Vamos fugir, pra outro lugar beibe”. Com esse hit véio abro um post sobre um assunto que TODOS amam. Viajar. Viajar é tão bom que, só o fato de planejar uma viagem já te faz feliz(sérião, tem um estudo disso).

Um meme do Rotaroots sobre esse tema delicinha, é um ótimo jeito de começar o mês. Participe da brincadeira se inscrevendo no grupo do facebook e no Rotation.

Bora? Esses são 5 lugares que quero muito conhecer!

5 Coréia do Sul

lugares-coreia
A Coréia hoje é basicamente o Japão de ontem. Indústrias com criatividade a mil produzindo coisas que explodem o coração de amor e fofura. E comida apimentada? Tô dentro!

4 Turquia

lugares-turquia
O pacote completo: paisagens exóticas, cultura exótica e comida exótica. Cara, olha essas fotos, não da vontade de ir correndo ver com os próprios olhos?

3 Itália

lugares-italia
Os homi, a arquitetura, a história e claro muito rango bom. Mama mia. Fiquei 2 dias, mas me perderia uns bons 2 meses rodando o país todinho

2 – Sudeste Asiático

lugares-sudesteasiatico
Apelei e coloquei um monte de país junto. Afinal é tudo “logo ali”. No momento, as moedas no meu cofre estão para fazer esse rolê. Muita praia, muita construção bonita, e certamente muita aventura gastrônomica.

1 – Nordeste Brasileiro

lugares-nordeste
Deus foi lá e caprichou na boniteza no Brasil e a gente aqui(eu) desperdiçando. Minha maior prioridade é conhecer mais da terrinha de cá. Queria por meus pézinhos em todos os estados do nordeste(and do país). Muito lugar lindo e adivinha né, muita comida boa também.

Aguardem meu best-seller “Comer, comer, comer” depois de visitar os lugares todos.

Vocês já visitaram esses lugares ou tem interesse em algum? Conta aí! : )

Barbie mochilando pela Europa e África

O Timehop é um dos meus apps favoritos. Ele sincroniza com suas redes sociais e vira uma máquina do tempo resgatando seus posts do dia, nos anos anteriores.

Fui lembrada que há 1 anos as pessoas iam para a rua e eu caia no mundo.

A Barbie mochileira

Seguindo os passos do anão de jardim viajante no “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain” sequestrei uma Barbie da coleção da minha mãe e mandava fotos das cidades que passava.

A rota do mochilão teve paradas em Paris, Milão, Veneza e Tunísia. Os sapatos dela devem estar ainda em algum desses lugares.

Acredite, depois de passar o embaraço de turistar com uma boneca, ela rendeu conversas engraçadas e voluntários ajudantes nas fotos. Levei uma cybershot então está longe de ser um poota ensaio. Como prefiro fotografar a ser fotografada, me diverti!

Paris

barbie-eiffel
Torre Eiffel – Apenas sendo linda, nesse lugar lindo.

barbie-versalhes
Palácio de Versalhes – Muito recalque do bom gosto da Maria Antonieta.

barbie-metro
Em algum parque – Perdidaça aqui, quede francês gato ajudar?

barbie-louvre
Museu do Louvre – E agora, estou tocando a ponta da pirâmide?

barbie-pontdesarts
Pont des Arts – Lisa + Ken, quem é essa Lisa? Vai ser tiro, porrada e bomba no Ken quando eu voltar!

barbie-nutella
Barraca de crepe aleatória – Mergulhava fácil nesses potes (desconsidere os dedos me segurando para não cair)

Veneza

barbie-veneza
Em alguma ruinha – #Partiu baile.

barbie-veneza2
Ponte Rialto – Eu embelezando ainda mais esse lugar.

Milão

barbie-duomo
Catedral Duommo – Haja pombo, socorr.

Tunísia

barbie-cafedesarts
Sid bou Said – Vou pedir para pintarem tudo de branco e azul lá em Malibu.

barbie-dougga
Dougga – The party only starts when i walk in

barbie-djerba
Djerba – Causalmente passeando no meu camelo.

barbie-us
Selfie! Precisei de muito despreendimento pra postar essa foto aqui sem make, bronzeado desigual, pré-aparelho haha. Tudo cagado mas, uma das poucas fotos junta com essa companheira inusitada de viagem.

Jornada Euráfrica

Nas próximas semanas, toda segunda e quarta vou postar detalhes da viagem. Principalmente sobre a Tunísia, destino maravilhoso mas escasso em infomações internet afora. Quem tiver alguma dúvida alguma pergunta só deixar nos comentários.